terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Os óculos


Depois de um tempo sem ir ao oftalmologista, chazan: visita surpresa! A surpresa foi toda minha ao levar uma bronca daquelas da médica. O motivo? PA-LHA-ÇA-DA, segundo minha irmã. Mas, leia-se: resistência ao uso de óculos. Resumo da ópera?  Já para a ótica!

Após experimentar "trocentos" óculos, escolhi o felizardo. Dias depois me deparo com o bendito. Observo, experimento e penso. Pensa no que, cara pálida? No quanto tem de mim nele: discrição é palavra de ordem, quer dizer, só aparentemente. Mas por dentro, gritante.  Exatamente como a dona: aparentemente discreta, quieta, mas interiormente, intrépida.

Óculos ecoam não só a nossa dificuldade, vão além: mostram nossa personalidade. Servem não apenas para que possamos ler, mas para que sejamos lidos também. Teoria de fundo de quintal - você pode pensar - mas, quem usa óculos, comigo há de concordar!


Nenhum comentário: