domingo, 30 de janeiro de 2011

A pressa


Bastou a produção de um Reality Show oferecer aos participantes uma festa regada a música eletrônica e bebidas para que a galera se soltasse. A situação ficou caótica. Teve striptease, demaios devido a bebedeira desenfreada, euforia e tudo mais. Diante disso, a médica contratada para socorrer os mais serelepes disparou: 'Esse povo fica feliz com tudo'. E não é que ela tem razão?

Hoje em dia topa-se tudo por causa dela: a pressa. Parece que há uma urgência impregnada na mente das pessoas que faz com que as mesmas procurem aproveitar cada minuto de sua vida. Seja lá da maneira que for. E pasme-se: muitos acreditam cegamente que festa onde você sua, não ouve o que os outros falam, é imprensado e faz filas quilométricas para entrar é sinônimo de diversão. Me socorram, eu não sou desse planeta.

Diversão, ao menos para mim, tem outro significado. É sair sem pretensão de mostrar aos demais que sei curtir a vida. É fazer tudo por prazer, não para atender a pedidos.  É poder desfrutar de uma boa conversa sem que nossas cordas vocais saiam no prejuízo. É ser tocado pela singeleza das coisas e estampar um sorriso sincero no rosto. Não aquele que já tornara-se profissão. É ter a companhia de um ou dois amigos e a alegria estar garantida. É encontrar em um abraço o motivo para tanta felicidade.

Micareta, rave ou boate? Me desculpe, mas é puro desgaste.


Nenhum comentário: