sexta-feira, 2 de abril de 2010

Quando o Bem é um Mal


Eis a questão que entrou em debate em sala de aula: a dependência masculina. Aos meus olhos, um tema polêmico. Ouvi relatos de mulheres que deixam seus afazeres/compromissos de lado para irem voando para casa para dar tempo de servir o bem. Ou seria mal?

- Se eu não colocar a comida no prato o bem fica com fome.
- Tenho que arrumar a casa porque o bem está para chegar.
- Tô atrasada, o bem não pode ficar sozinho.

Cá entre nós, seria esse bem um inválido? O pior é que algumas ficam se lamentando porque não queriam que as coisas fossem desse jeito. Como não? Se são elas que alimentam esse mal costume? É por isso que eu digo: na minha casa eu vou ser a ditadora. E ai do bem se não se acostumar com a idéia. Conhecerá rapidinho o mal.

HaHaHa! Adooooooro esse papo!

Um comentário:

Dani:) disse...

HAHAHA...adorei esse tema!
Bom, eu acho que tudo vai muito do diálogo entre o suposto casal...
Existem homens que são criados para nada fazerem... Outros já fazem de tudo!
Por isso o diálogo é muito importante, e acima de tudo, precisamos compreender que em uma vida a dois, não existe "meu dever,minha casa, minha visão"...tudo é "NOSSO"... decisões e deveres devem ser uma fusão da opinião de ambos, do contrário estaremos impondo uns aos outros regras e limites.Isso não é justo, concorda? Ninguém deve mandar, ambos devem trabalhar para que tudo funcione com harmonia...Harmonia na música significa os sons tocados de forma a "combinarem entre si", ou seja, as vezes é preciso mexer aqui, ceder ali, afim de que tudo combine no final.
Não custa nada preparar algo bem gostosinho para nosso amado, como também não custa nada o amado preparar algo para sua amada.Assim o casal tem mais tempo e motivação para prestarem a atenção um no outro e manter a relação de uma forma prazeirosa e agradável.Preocupar-se com o próximo é fundamental não só na relação a dois, mas na relação ser humano.
Se a pessoa não estiver preparada para olhar além de si próprio, não está preparada para uma relação a dois.
E não podemos esquecer jamais , que tudo que é em excesso SOBRA!
e tudo que sobra é desvalorizado....Portanto, vamos amar sim, porém com respeito a nós mesmos. Vamos fazer tudo para agradar, mas sempre lembrando que é uma via de mão-dupla e precisamos receber o mesmo agrado. Desta forma a vida fica muito agradável e fácil!!! hehe...