sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Estereótipo

 
Todo ano no verão as cenas se repetem. Por onde quer que passemos, sempre iremos nos deparar com pessoas exibindo seus corpos musculosos, sarados e bombados. Nada contra quem segue a risca uma academia o ano inteiro para poder fazer bonito na praia. É bom para a auto estima, é bom para o ego e até mesmo para a saúde. Mas devo confessar que corpo musculoso, sarado e bombado em nada me impressiona. De verdade.

Começo de ano é sempre assim: o programa Big Brother Brasil vira uma febre. O público logo elege os mais bonitos da casa. Neste ano, Priscila e Emanuel são os mais cotados. Por coincidência, os dois são os mais sarados. Nas palavras de Pedro Bial, parei para dar aquela espiadinha no programa. Até que cheguei a uma conclusão: a sociedade criou um estereótipo. Homems e mulheres musculosos é o que há. É lindo, é charmoso, é gostoso, é o tipo de homem ideal. É sim: para quem não tem cérebro igual a maioria deles.

Grande parte não tem conteúdo. Se deixam levar pela beleza exterior. São escravos da própria imagem. A essa altura o conteúdo que é o mais importante, já desceu pelo ralo faz tempo. O que tem de bonito, tem de fútil. A rotina de um saradão e uma turbinada é a mesma. Sua diversão é puxar ferro. Há gosto para tudo. Não estou insinuando que se exercitar é um tédio. Mas tudo tem que ter moderação. 

Homem ideal é aquele que se aceita do jeito que é. E o principal: me aceita independente do fato de eu ser gostosa ou não. É claro que é fundamental termos um pouquinho de vaidade. É muito boa a sensação de estar de bem consigo mesmo, de andar perfumado, de andar arrumadinho, unhas/ sobrancelhas e cabelos feitos. É o mínimo que você pode fazer por si próprio.

Mas não tem nada mais irritante do que uma pessoa cobrando que você faça academia ou que você se espelhe em quem é cobiçado na tv. O senso de vaidade tem que partir de nós mesmos e não dos outros. Portanto cuide-se, valorize-se, ande perfumado, arrumado, e de bem com a vida. Não esqueça que o mais admirável em uma pessoa é o seu interior. O exterior apenas faz parte.

Termino esse texto incrementando-o com as sábias palavras de Arnaldo Jabour:

E se os seus namorados e maridos pedirem para vocês malharem e ficarem iguais à Feiticeira, fiquem... igual a feiticeira dos seriados de tv: FAÇAM-OS SUMIREM DA SUA VIDA!

Adooooooro esse papo =D hahaha
Copyright© 2009 - Todos Os Direitos Reservados

Nenhum comentário: